Homenagem à Wilson Cury


    Texto - JOSÉ SEBASTIÃO WITTER              
Tirado do Jornal Diário de Mogi - 13 de Junho de 2012
Wilson Cury e Heleninha são marcas registradas de Mogi das Cruzes. Deles é a força que segura uma das mais fortes tradições da nossa cidade: “A Casa São João”. Quem nunca entrou nela para comprar qualquer coisa que precise, no ramo dos armarinhos? Talvez, e tão somente, os muito, muito jovens moradores da Cidade que cresce vertiginosamente. Já, nós, os veteranos e os descendentes diretos, sabemos o que ela representa. E não é somente uma casa comercial... É muito mais; é a própria história da cidade.
Em O Diário de domingo último, li na página 4 do ‘Cidades’: “Casa São João caminha para o fim”. Wilson, na entrevista que acompanha a matéria diz que os donos vão se aposentar. Senti uma profunda dor no coração; lá, lá bem no fundo... E inexplicável, porém muito sentida e verdadeira. É como se a cidade estivesse se despedindo de um de seus monumentos. O comércio nem se fala. Claro, dirão os modernosos, tudo muda e por que não mudar também esse tipo de comércio. Porque não é preciso extinguir algo para que o todo e o novo se instalem, mas é o que a região está fazendo com tudo que pertenceu ao seu passado histórico.
Comissão do Jogos Regionais de Mogi 1958
Mas, fiquemos com a notícia e relembremos que tudo começou com Salim Cury, em 24 de junho de 1932. E se chama São João porque surgiu no dia de seu padroeiro, o santo mais festejado neste mês, quando todos nós éramos meninos. Tanto que as festas eram joaninas e não juninas, com hoje se diz. E a casa comercial fica, ali, no mesmo lugar onde nasceu a oitenta anos atrás, em frente ao Mercadão (como dizemos do Mercado Municipal – que não lembra nada daquilo que foi – como era estiloso e marcou época; tradição que se foi há muito tempo!) e ainda tem seu próprio charme, apesar das mudanças pelas quais teve que passar.
É muito duro ler, as palavras de Wilson: “Tenho muita responsabilidade nas minhas costas, mas pretendo parar logo. Quando eu sair daqui, a Casa São João vai fechar”.
Revista Onix
Todos sabemos que nada é eterno, mas não poderia deixar de fazer este registro e quase dizer, ao querido Professor Wilson Cury, Mogi não pode ficar sem a casa comercial, você e Heleninha, que encantam a todos, e mais, fazem parte de nossa história, que só se preserva por gente como vocês. E até...
Contato para outras informações 
redescobrindoaltotiete@gmail.com
Lembrando que temos o nosso grupo Facebook
Fotos Antigas do Alto Tietê

Comentários

  1. Wilson Cury deixou histórias e saudades. Representante de uma época que os comerciantes e em geral moradores da Rua Coronel Souza Franco eram uma família só- libaneses, portugueses, italianos, ucranianos,belgas... Uns dos poucos que manteve a tradição do comércio familiar. Simpatia e honestidade foram seus traços marcantes.Siga em paz, na certeza que seu exemplo por muitos será lembrada.

    ResponderExcluir
  2. Algumas pessoas deveriam ser eternas...e são...em nossa memória!!!!

    ResponderExcluir
  3. Algumas pessoas deveriam ser eternas...e são...em nossa memória!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário