sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Vídeo - Onde a Esperança Mora filme sobre a Hanseníase

Curta-metragem produzido pela Carrari Filmes sobre o problema da endemia de hanseníase em São Paulo na década de 1940. Filme mostra imagens do Asilo-Colônia Santo Ângelo, de Mogi das Cruzes, e do Sanatório Padre Bento, de Guarulhos, entre outras localidades. Filme integra o acervo iconográfico do Instituto Lauro de Souza Lima.



Agradecimento ao Guilherme Gorgulho


Contato para outras informações
redescobrindoaltotiete@gmail.com
Lembrando que temos o nosso grupo Facebook

Salesópolis - O Blog Redescobrindo o Alto Tietê parabeniza pelo seus 176 anos fundação.

São José do Paraitinga, hoje “Salesópolis”, tem sua origem histórica ligada ao Município de Mogi das Cruzes pelo processo de expansão do povoamento a partir de São Paulo de Piratininga, através da doação de terras e a ocupação com o cultivo de roças de lavoura, criação, lavras e construção de ranchos.
Salesópolis é um município brasileiro do estado de São Paulo, localizado na região metropolitana da capital paulista. A população estimada em 2009 era de 16 041 e a área é de 426 km², o que resulta numa densidade demográfica de 37,3 hab/km².

Abriga a Estação Biológica de Boraceia, com 96 ha e situada em área de proteção de mananciais, que é administrada pelo Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo. Esta estação é uma das duas únicas localidades onde ainda ocorre uma árvore da Mata Atlântica ameaçada de extinção, a Buchenavia rabelloana.
Contato para outras informações
redescobrindoaltotiete@gmail.com
Lembrando que temos o nosso grupo Facebook

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

A residência do Dr. Ricardo Vilela.

Construído na Rua Barão de Jaceguai para a residência do Dr. Ricardo Vilela, o imóvel abrigou o quartel da 1ª companhia independente da Força Pública de Sp o grupo do tiro de guerra de 1962 e por muitos anos a Escola Normal até sua transferência para o prédio do Ginásio do Estado (atual Secretaria de Cultura), depois passou a sediar a Caritas Diocesana, finalmente demolido deu lugar ao atual Edifício Atrium.

Texto - Luiz Miguel Baida

Contato para outras informações 
redescobrindoaltotiete@gmail.com
Lembrando que temos o nosso grupo Facebook
Fotos Antigas do Alto Tietê   

Você Sabia - Cine Saci - Suzano

Em 9 de Julho de 1957 foi a inauguração do Cine Saci em Suzano.

Ariovaldo Nunes - Suzano Antigo

Com 1200 poltronas ela se localizou na Rua Padre João Nº67 no Centro de Suzano.


Ariovaldo Nunes - Suzano Antigo
Contato para outras informações 
redescobrindoaltotiete@gmail.com
Lembrando que temos o nosso grupo Facebook
Fotos Antigas do Alto Tietê   

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Lembranças do Passado - Eroles Turismo

Fotos Antigas de Santa Isabel
Contato para outras informações 
redescobrindoaltotiete@gmail.com
Lembrando que temos o nosso grupo Facebook
Fotos Antigas do Alto Tietê

Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes em 1936

Curtas-metragens feitos sobre a Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes (SP), em 30 e 31 de maio de 1936, por Claude Lévi-Strauss, Dina Lévi-Strauss e Mário de Andrade. Filmagens retratam cenas da tradicional festa popular, incluindo aspectos religiosos e grupos da cultura tradicional mogiana, como congadas, moçambiques e cavalhadas. Material cedido pelo historiador Jurandyr Ferraz de Campos


Agradecimento ao Guilherme Gorgulho

Contato para outras informações 
redescobrindoaltotiete@gmail.com
Lembrando que temos o nosso grupo Facebook
Fotos Antigas do Alto Tietê

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Alguns artista plásticos que passaram por nossa região - Alfredo Volpi


Alfredo Volpi nasceu em Lucca, na Itália em 14 de abril de 1896 e morreu no Brasil, em São Paulo, 28 de maio de 1988. Foi um pintor ítalo-brasileiro considerado pela crítica como um dos artistas mais importantes da segunda geração do modernismo. Uma das características de suas obras são as bandeirinhas e os casarios




 Mogi das cruzes, 1939
Alfredo Volpi (Brasil, 1896-1988)
Óleo sobre tela, 54 x 81 cm
Museu de Arte Contemporânea – USP






"MOGI DAS CRUZES é um exemplo da fase inicial da produção de Volpi, considerada 'naturalista', onde temas populares e paisagens urbanas são tratados à maneira impressionista, interpretados, porém, segundo a personalidade plástica e sensível do artista que, de forma simples e singela, soube captar e sintetizar em pinceladas rápidas e diáfanas a atmosfera típica das cidadezinhas do interior de São 
Paulo nos finais da década de 30."


Nos anos 50, as bandeirinhas das festas juninas, de Mogi das Cruzes, integraram-se às suas fachadas. Posteriormente, destacou-as do seu contexto original. A partir da década de 60, suas pinturas são jogos formais: todos os temas são deixados de lado e as bandeirinhas passaram a ser signos, formas geométricas compondo ritmos coloridos e iluminados
Volpi morreu aos 92 anos, em 1988, em São Paulo.


Grande Fachada Festiva

Bandeirinhas
,

Mastro e Bandeiras




Contato para outras informações
redescobrindoaltotiete@gmail.com
Lembrando que temos o nosso grupo Facebook

Acadêmia Terazaki e sua hitória.

Réplica do primeiro templo de judô do Japão, o Kodokan, a Academia Terazaki, ou Clube Recreativo de Suzano Judô Terazaki, é a primeira academia de Judô da América e começou a ser construída no ano de 1937 por Tokuzo Terazaki, que idealizava difundir os ensinamentos do judô. A conclusão foi em 1952 e na construção contou com o apoio de muitas pessoas ligadas à colônia e até do Japão.


Enquanto atuava na agricultura, crescia a fama de sua técnica como judoca e frequentemente era convidado a ensinar a arte marcial em Suzano. Em 1934, após um ano de trabalho na plantação de Naito, Terazaki compra um terreno no Bairro da Vila Urupês, em Suzano, onde abriu uma academia de judô e também fazia atendimento a todos os casos de fratura óssea e técnica ortopédica em geral de forma voluntária.
Acervo - Arioaldo Nunes

Outra faceta pouco conhecida do mestre é a fama de deus do Izumo, ou [Santo Antônio], o santo casamenteiro pela facilidade de unir casais, que foram ao menos 400.
Pelos trabalhos prestados a policia militar do Rio de Janeiro, a academia de Agulhas Negras e a policia rodoviária recebeu várias condecorações. Em 1958 recebeu titulo de cidadão suzanense.


Contato para outras informações
redescobrindoaltotiete@gmail.com
Lembrando que temos o nosso grupo Facebook

Lembranças do Passado - Padaria e Confeitaria Bom Jesus


Contato para outras informações
redescobrindoaltotiete@gmail.com
Lembrando que temos o nosso grupo Facebook

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Antes e Depois - Salesópolis

Arte - Arthur Alvarenga

Contato para outras informações
redescobrindoaltotiete@gmail.com
Lembrando que temos o nosso grupo Facebook

Museu de Artes para Mogi das Cruzes

Mogi das Cruzes, cidade quatrocentona em idade e população tem em sua história vários artistas plásticos que por aqui viveram ou passaram, sendo que alguns alcançaram sucesso alem fronteiras e outros morreram no anonimato.


A Cidade por si esquece completamente que o último Salão de Arte ocorreu em 1970, denominado de Mogi Arte, na recém inaugurada Biblioteca Municipal onde antes era o Itapety Clube, em cima do Cine Urupema. Da década de 70 e com uma Exposição dos Gravadores na inauguração do Colégio São Marcos, na Rua Senador Dantas na década de 80, Mogi mergulhou em um ostracionismo de apresentações de arte que desvalorizam o grande número de artistas que hoje expõem em Hall de Teatro, Rodoviária, Shopping, Hipermercado e Praças, ferindo a dignidade e desvalorizando as obras dos artistas Mogianos.

A proposta da criação de um Museu de Artes para a cidade de Mogi das Cruzes, independente de local ou mesmo de nomenclatura esta mais ligada à questão de que os artistas também são cidadãos, pagam impostos e precisam de um espaço para que possa mostrar seus trabalhos. Por outro lado os cidadãos precisam ter contato com as artes em todas as suas manifestações, pois elas são os espelhos da alma, um registro dos sentimentos contemporâneos e históricos.
Segundo Carol Duncan, os museus de arte sempre foram comparados com antigos monumentos cerimoniais, tais como palácios e templos. De fato, desde o século dezoito até a primeira metade do século vinte, foram deliberadamente projetados para se parecerem com eles.
Alguém poderá objetar que este empréstimo do passado arquitetural pode ter somente um sentido metafórico e não deveria ser tomado por nada mais além disso, desde que a nossa é uma sociedade secular e os museus são uma invenção secular. Se as fachadas dos museus imitaram templos ou palácios, não teria sido simplesmente porque o gosto moderno tentou simular o balanço formal e a dignidade destas estruturas? Ou que desejaram associar o poder de antigas crenças com o atual culto à arte?  Qualquer que seja o motivo dos construtores (assim continua a objeção), os templos gregos e os palácios renascentistas que abrigam coleções públicas de arte, no contexto de nossa sociedade, podem apenas significar valores seculares, e não crenças religiosas.
Seus portais conduzem somente para passatempos racionais, não ritos sagrados. Nós somos, em suma, umas culturas pós-iluminista; uma na qual o secular e o religioso são categorias opostas.

Certamente é o caso que nossa cultura classifica construções religiosas, tais como igrejas, templos e mesquitas, em categorias diferentes de prédios seculares como museus, tribunais ou sedes governamentais.
Cada tipo de prédio é associado com um tipo equivalente de verdade e designado para um ou outro lado na dicotomia religioso/secular. Esta dicotomia, que estrutura uma parcela tão grande do mundo do público moderno e que hoje parece tão natural, tem sua própria história.
Ela forneceu o fundamento ideológico para o projeto iluminista de quebrar o poder e a influência da Igreja.  No final do século dezoito, esta tarefa havia minado com sucesso  a autoridade da doutrina religiosa — se nem sempre na prática, pelo menos na política e na teoria filosófica ocidental.
Eventualmente, a separação entre Igreja e estado se tornou lei. Todos sabem como a história continua: a verdade secular se tornou a verdade oficial; a religião, muito embora garantida em matéria de escolha pessoal livre, manteve sua autoridade apenas para crentes voluntários.
É a verdade secular — verdade que é racional e verificável — que assume o status de verdade “objetiva”. É esta “Verdade” entre as verdades que ajuda a ligar uma comunidade em um corpo civil, providenciando uma base universal de conhecimento e validando seus mais altos valores e memórias mais caras.
Os museus de arte se tornaram decisivos para este reinado de conhecimento secular, não apenas por causa das disciplinas científicas e humanistas ali praticadas — conservação, história da arte, arqueologia — mas também por causa do seu status como preservadores da memória cultural da comunidade.
Texto - Paulo Pinhal 
www.pinhalarquitetura.com.br
A classe artística de Mogi das Cruzes há muito esquecida pelo Poder Público, pede para a população geral que apóie esta idéia. Pois Cultura é fundamental para a compreensão de diversos valores morais e éticos que guiam nosso comportamento social.  
Entender como estes valores se internalizaram em nós e como eles conduzem nossas emoções e a avaliação do outro, é um grande desafio.


                                                               
  

Contato para outras informações
redescobrindoaltotiete@gmail.com
Lembrando que temos o nosso grupo Facebook

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Você Sabia - Cine Urupema

Você sabia que em Julho de 1947 foi a inauguração do Cine Urupema. e no seu ínicio ela tinha 3.000 poltronas.
Contato para outras informações
redescobrindoaltotiete@gmail.com
Lembrando que temos o nosso grupo Facebook

Você Sabia - Cine Guararema

No dia 10 de abril de 1954, inaugurou suas novas instalações, nesse mesmo dia foi exibido o filme               " O Manto Sagrado" que foi sucesso de público nesse dia naquele tempo Guararema era a segunda Cidade do Vale do Paraiba a exibir com "Cinemaescope"


Contato para outras informações
redescobrindoaltotiete@gmail.com
Lembrando que temos o nosso grupo Facebook

Biritiba Mirim e sua história.

Por volta de 1820, a família de INÊS, residente no sitio do Dr. Bóris, tinha uma filha de 10 anos, chamada Firmina, dotada, segundo contam, de dons especiais, capazes de curar e ajudar pessoas através de sua fé. Dizia-se, inclusive, que ela tinha os dons da profecia e da multiplicação dos alimentos.
Com isso, muitos fiéis, vindos de diversas regiões, chegavam ao lugarejo afim de conhecê-la, apontando para a necessidade da construção de uma capela.





Em 05.05.1873, o Sr. Benedito Antônio do Espírito Santo, mais conhecido como “Benedito Pedro” doou uma área de 36.300 m² de terra, na qual foi construída a Capela de São Benedito, considerando-se então esta, a data de fundação da localidade, que viria a tornar-se mais tarde o Município de Biritiba Mirim.




Contato para outras informações
redescobrindoaltotiete@gmail.com
Lembrando que temos o nosso grupo Facebook

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Lembranças do Passado - Outdoor Night Club

Anúncio da Revista Ato em comemoração do final de ano.

Contato para outras informações
redescobrindoaltotiete@gmail.com
Lembrando que temos o nosso grupo Facebook

Você Sabia - Parque Municipal de Mogi das Cruzes

Você sabia que o Parque Municipal de Mogi quase virou um Hotel de 5 estrela em 1985,e que se chamaria Ecolândia 


Contato para outras informações
redescobrindoaltotiete@gmail.com
Lembrando que temos o nosso grupo Facebook

Antes e depois - Ferraz de Vasconcelos

Será que teve muita mudanças deixe seu recado nos comentários.
Arte - Bebeto Santana


Contato para outras informações
redescobrindoaltotiete@gmail.com
Lembrando que temos o nosso grupo Facebook

História de Itaquaquecetuba

Itaquaquecetuba é um município brasileiro do estado de São Paulo, pertence a microrregião de Mogi das Cruzes e a mesorregião metropolitana de São Paulo, está localizado na Região Metropolitana da capital paulista, na grande São Paulo . A população segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística em 2010 é de 321.854 habitantes e a área é de 81,8 km², o que resulta numa densidade demográfica de 3.935,75 hab/km².




A cidade de Itaquaquecetuba foi fundada em aproximadamente 1563, quando o padre José de Anchieta, juntamente com vários missionários, chegou à região, com a finalidade de catequizar os índios e neste local iniciaram o povoado. 
Igreja Matriz de Itaquaquecetuba


Em 1624, foi construída a Capela Nossa Senhora da Ajuda. O povoado por muito tempo permaneceu sem progresso até que, em 1838, tornou-se freguesia, fixando o nome dessa como Itaquaquecetuba. 
Praça Padre João Álvares, foto de 1954.

A partir de 1925, Itaquaquecetuba viveu um grande período de crescimento e prosperidade, motivado pela chegada da Estrada de Ferro Central do Brasil.


 Estação de trem do Aracaré. 


Contato para outras informações
redescobrindoaltotiete@gmail.com
Lembrando que temos o nosso grupo Facebook
Fotos Antigas do Alto Tietê

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Lembranças do Passado - Papelaria Urupema

Esta papaelaria se localizava do lado do Cine Urupema muitos mogianos fizeram compra na época.
Anúncio tirado da Revista Paiquerê de 1951

Contato para outras informações
redescobrindoaltotiete@gmail.com
Lembrando que temos o nosso grupo Facebook

Antes e Depois - Igreja do Rosário - Mogi das Cruzes.

Igreja do Rosário - Mogi das Cruzes
Arte- Fábio Stefani
Contato para outras informações 
redescobrindoaltotiete@gmail.com
Lembrando que temos o nosso grupo Facebook
Fotos Antigas do Alto Tietê

Homenagem à Wilson Cury


    Texto - JOSÉ SEBASTIÃO WITTER              
Tirado do Jornal Diário de Mogi - 13 de Junho de 2012
Wilson Cury e Heleninha são marcas registradas de Mogi das Cruzes. Deles é a força que segura uma das mais fortes tradições da nossa cidade: “A Casa São João”. Quem nunca entrou nela para comprar qualquer coisa que precise, no ramo dos armarinhos? Talvez, e tão somente, os muito, muito jovens moradores da Cidade que cresce vertiginosamente. Já, nós, os veteranos e os descendentes diretos, sabemos o que ela representa. E não é somente uma casa comercial... É muito mais; é a própria história da cidade.
Em O Diário de domingo último, li na página 4 do ‘Cidades’: “Casa São João caminha para o fim”. Wilson, na entrevista que acompanha a matéria diz que os donos vão se aposentar. Senti uma profunda dor no coração; lá, lá bem no fundo... E inexplicável, porém muito sentida e verdadeira. É como se a cidade estivesse se despedindo de um de seus monumentos. O comércio nem se fala. Claro, dirão os modernosos, tudo muda e por que não mudar também esse tipo de comércio. Porque não é preciso extinguir algo para que o todo e o novo se instalem, mas é o que a região está fazendo com tudo que pertenceu ao seu passado histórico.
Comissão do Jogos Regionais de Mogi 1958
Mas, fiquemos com a notícia e relembremos que tudo começou com Salim Cury, em 24 de junho de 1932. E se chama São João porque surgiu no dia de seu padroeiro, o santo mais festejado neste mês, quando todos nós éramos meninos. Tanto que as festas eram joaninas e não juninas, com hoje se diz. E a casa comercial fica, ali, no mesmo lugar onde nasceu a oitenta anos atrás, em frente ao Mercadão (como dizemos do Mercado Municipal – que não lembra nada daquilo que foi – como era estiloso e marcou época; tradição que se foi há muito tempo!) e ainda tem seu próprio charme, apesar das mudanças pelas quais teve que passar.
É muito duro ler, as palavras de Wilson: “Tenho muita responsabilidade nas minhas costas, mas pretendo parar logo. Quando eu sair daqui, a Casa São João vai fechar”.
Revista Onix
Todos sabemos que nada é eterno, mas não poderia deixar de fazer este registro e quase dizer, ao querido Professor Wilson Cury, Mogi não pode ficar sem a casa comercial, você e Heleninha, que encantam a todos, e mais, fazem parte de nossa história, que só se preserva por gente como vocês. E até...
Contato para outras informações 
redescobrindoaltotiete@gmail.com
Lembrando que temos o nosso grupo Facebook
Fotos Antigas do Alto Tietê

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Antes e Depois - Suzano

 O local é exatamente aonde está a nova estação de Suzano .As casas ficam ao lado da estação como é hoje
 ( Parque Maria Helena ) .
Os números estão para facilitar a visualização para entender melhor.


Arte - Evandro Cabral

Contato para outras informações 
redescobrindoaltotiete@gmail.com
Lembrando que temos o nosso grupo Facebook
Fotos Antigas do Alto Tietê

A educação em Mogi das Cruzes no início do século XX

Em 1914 Mogi das Cruzes possuía uma população aproximada de 20080 habitantes, sendo 2.868 em idade escolar. O Município atendia em institui...